O Que É e Como Reduzir Os Níveis De Cortisol?

O Que É e Como Reduzir Os Níveis De Cortisol?

Hormônios a flor da pele, bombando e agindo no organismo. Quando estão em ordem e sintonia tudo responde bem, mas quando sofrem qualquer tipo de alteração e que prejudicam as funções fisiológicas, o quadro clínico é alarmante, e alguns cuidados e precauções devem ser seguidos para evitar problemas sérios no futuro.

O cortisol é um hormônio que influencia diretamente no sistema emocional, no controle das alergias e das inflamações, interferindo nos níveis de estresse e de açúcar no sangue, além de estar relacionado com fatores que atingem a imunidade do organismo. Ou seja, a taxa de cortisol deve estar equilibrada, caso contrário, as pessoas podem sofrer com a depressão, alterações de humor e de peso, entre outros diagnósticos.

Assim, é recomendável sempre fazer um check-up anual, pelo menos, com um clínico geral ou um médico especialista como endocrinologista, para ver como está o quadro hormonal. Às vezes, aparentemente está tudo bem, mas com um simples exame de sangue, saliva ou de urina é possível detectar alterações e fazer tratamentos direcionados antes que o caso se agrave.

O cortisol está associado com a serotonina, que é um neurotransmissor que influencia no apetite, humor, ritmo cardíaco, temperatura corporal, sensibilidade, sono. Ou seja, diretamente relacionado com as sensações de prazer e bem estar, e qualidade de vida.

Por isso, uma alimentação saudável com dieta regrada, aliada à prática regular de atividades físicas, ajuda a manter e produzir estes hormônios, estimulando o organismo. Não é apenas uma questão estética, e sim de saúde. Porém, saiba que este é um hormônio que pode dificultar o emagrecimento para as pessoas que lutam com a balança.

Atenção para os sintomas, pois o cortisol, quando está acima do normal, deixa a pessoa mais estressada e com dificuldade de ganhar massa muscular, mesmo usando suplementos como Quitoplan ou mesmo o emagrecedor Liponow acabam não tendo resultados. Os efeitos comuns são aumentar o peso, diabetes, hipertensão, infarto, derrame, pressão alta, entre outras implicações.

E, quando o cortisol está abaixo do limite, os sintomas e doenças decorrentes mais habituais são depressão, fadiga, cansaço, fraqueza, desejo por comer doces e besteiras.

Agora que já percebeu que o cortisol influencia direto no seu dia a dia, tente aplicar algumas receitas simples na rotina como: evitar o estresse utilizando técnicas como as terapias e tratamentos naturais como a acupuntura, fugir de dietas de calorias muito abaixo do normal por tempo prolongado e excesso de treino também são prejudiciais.

Manter a qualidade do sono, respeitando as horas indicadas (oito horas), evitar o consumo exagerado de bebida alcoólica e de estimulantes como cafeína, efedrina. Tudo deve ser feito com moderação e muita hidratação para o organismo.

O cenário é este: o cortisol pode ser um vilão quando não estiver estabilizado, e pode ser uma causa bem comum que afeta as pessoas estressadas.

O estresse pode levar ao aumento do apetite, fazendo com que as pessoas engordem e se desesperem querendo emagrecer rápido e, assim fazendo uso de medicamentos controlados por receitas e com contraindicações. Respeite o seu corpo, organismo e funções antes de fazer loucuras ditadas pela mídia de modelo de corpo escultural.